Papo de Mãe
Papo de Mãe

Amamentar – Por Joel Cavalcante – Brasília /DF

Roberta Manreza Publicado em 03/08/2016, às 00h00 - Atualizado às 17h37

None
3 de agosto de 2016


“Este  poema nasceu perto de casa. Enquanto fazia a caminhada diária, passei por uma jovem que amamentava na calçada embaixo das árvores. Amamentava caminhando… Conversamos alguns segundos sobre a beleza do seu gesto e que agora só com bisneto veria em casa. Aqui está o retrato deste momento. Abraço do Joel Cavalcante.”

joelcavalcante

AMAMENTAR

Joel Cavalcante

Mulher amamentando criança
Símbolo do amor perfeito
O que nada pede em troca
Não nesta hora
Não nesta hora
Mesmo sendo perfeito amor
Não se obriga ser para sempre
Um amor é perpétuo
Mas as pessoas mudam
Amamentar e mamar
Liberdade de viver
Liberdade de ser feliz
De dizer conheci o amor
E na vida
O amor é o melhor começo
Talvez jeito de ser para sempre
Enxergando não somente o eu
Quem conheceu o sublime amor
Na doce amamentação
Pode ver com bondade
Pode entender a ternura
Estar pronto a dar a mão
Como deu-lhe o peito a mãe
Talvez a mais bela frase de amor
Seja o leite materno fluindo
E o melhor ouvido para este fluir
Seja a boca da criança
Fazendo nascer deleitosos ruídos de céu 
Sorrindo com os olhos antes de dormir
Papo de Mãe: Obrigada Joel pelo lindo poema! Receba o nosso abraço e o nosso carinho!



Amamentação / AlimentaçãoDiversosPós-partoVocê no Papo