Papo de Mãe
Papo de Mãe

Adolescência e drogas

pmadmin Publicado em 01/06/2010, às 00h00 - Atualizado às 00h52

1 de junho de 2010


Olá!O tema desta semana é ADOLESCÊNCIA e o papo deste último domingo (30/05) estava muito interessante. Além das mamães convidadas e seus filhos, também contamos com a participação do psiquiatra e educador Içami Tiba, que deu muitas dicas sobre como os pais devem lidar com filhos adolescentes.A adolescência marca a transição entre a infância e a idade adulta. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), é considerado adolescente aquele que tem entre 10 e 20 anos. Já no Brasil, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) estabelece uma outra faixa etária para esta fase: dos 12 aos 18 anos.Ao longo do programa, uma série de questões foram levantadas. Muitos pais reclamaram do mau humor dos adolescentes, o que segundo o Dr. Içami Tiba é perfeitamente normal, pois faz parte da transformação pela qual o cérebro do jovem está passando nesta fase. Mas os pais de adolescentes têm muitas outras preocupações. O uso de drogas, por exemplo, é a maior delas. E eles têm mesmo motivos para se preocupar. Segundo dados do Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas, o primeiro contato dos adolescentes com as drogas geralmente se dá através do álcool, e isto começa muito cedo: em média, aos 12 anos de idade. Uma das conseqüências disto é que o consumo de bebidas alcoólicas está diretamente ligado ao aumento do número de acidentes entre os jovens. Segundo pesquisa realizada pelo Instituto RAID em 1.114 vítimas de acidentes de carros, em 61% delas foi constatada a presença de álcool no sangue. E entre a faixa etária de 13 a 17 anos – grupo que não deveria beber – quase 48% havia consumido álcool. O alcoolismo é a terceira doença que mais mata no mundo e um dos fatores que contribui para tanto é a própria visão que as pessoas têm do álcool. Assim como o cigarro, o álcool é uma droga socialmente aceita, muito presente no cotidiano das famílias.E por falar em cigarro, hoje, 31 de maio de 2010, é o dia mundial sem tabaco. A campanha deste ano é direcionada às mulheres, buscando protegê-las das estratégias de marketing da indústria do tabaco. A preocupação é grande principalmente em relação às jovens. Um estudo realizado em 1997 entre estudantes de 10 capitais brasileiras mostrou que, em pelo menos 7 capitais, as meninas vêm experimentando cigarros em maior proporção que os meninos. É importante salientar que a mulher fumante tem um risco aumentado de sofrer de infertilidade, câncer de colo de útero, menopausa precoce (em média 2 anos antes) e dismenorréia (sangramento irregular). Além disto, os filhos de mulheres que fumam durante a gestação tendem a nascer com peso abaixo do normal e com maior propensão a problemas cardíacos. Em relação às drogas ilícitas (maconha, cocaína, heroína, ecstasy, crack, entre outras) os números também são preocupantes. Só para se ter uma idéia, quase 50% das crianças de rua no Rio de Janeiro e em São Paulo já usaram a cocaína ou o crack pelo menos uma vez na vida. Mas o mais impressionante de tudo isto é que esta realidade não se limita às ruas. A droga, seja de que tipo for, é um problema presente em muitos lares, independente da classe social  que a família pertença.Infelizmente, não existe uma receita infalível sobre como os pais devem agir para evitar que seus filhos se envolvam com drogas. Mas o que ficou muito claro durante a conversa no programa é que os pais devem preparar a cabeça dos seus filhos desde pequenos. As crianças precisam ter sua auto-estima suficientemente forte para quando chegarem na adolescência terem condições de sozinhas dizerem NÃO às drogas. Para isto, é preciso que criemos jovens responsáveis, que tenham noção das conseqüências de seus atos. A educação é a nossa principal arma no combate às drogas. Contudo, mesmo tomando todos esses cuidados, o Dr. Içami Tiba ainda faz um alerta: são muitos os motivos que levam os jovens a procurar a droga, por isso é imprescindível que os pais fiquem atentos aos menores sinais de mudança de comportamento dos filhos e procurem ajuda imediatamente caso constatem que eles estejam envolvidos com algum tipo de droga. Para quem deseja maiores informações sobre uso, tratamento e prevenção contra as drogas, fizemos uma seleção de sites que podem ajudar. Confiram!http://www.imesc.sp.gov.br/http://www.cebrid.epm.br/http://www.antidrogas.com.br/http://www.febract.org.br/http://www.senad.gov.br/http://www.abead.com.br/http://www.uniad.org.br/http://www.adroga.casadia.org/http://www.alcoolicosanonimos.org.br/http://www.amorexigente.org.br/http://www.anjt.org.br/http://www.cigarro.med.br/http://www.drogas.org.br/http://www.propagandasembebida.org.br/http://www.semdrogas.org.br/http://www.inca.gov.br/tabagismo/E para finalizar, a nossa DICA DE HOJE são as obras do Dr. Içami Tiba:Por enquanto é isto. Não deixem de conferir as postagens do blog ao longo da semana!!!