Papo de Mãe
Papo de Mãe
» REFLEXÃO

A difícil arte de criar filhos

Nos meus quarenta anos de vida enfrentei diversos desafios, mas sem dúvidas o mais difícil de todos é a educação de meus filhos.

Vinicius Campos* Publicado em 01/01/2021, às 00h00 - Atualizado em 08/01/2021, às 11h33

Só entende quem é pai ou mãe
Só entende quem é pai ou mãe

Quando eu escutava de minha mãe que cuidar dos filhos era um trabalho pesado, achava que ela exagerava. Era normal vê-la pelos cantos dizendo: ninguém valoriza a dona de casa, deveríamos ter um salário, meu trabalho é mais duro que o do seu pai que fica o dia inteiro na empresa… blá blá bla.

O meu machismo estrutural pensava: fala sério, você anulou sua profissão pra ficar dentro de casa, mal vestida, dando ordens e preparando o almoço, e acha que temos que te aplaudir?

Escrevo o parágrafo acima e sinto vergonha da minha ignorância juvenil, mas logo vem a minha mente outra frase de minha mãe: no dia que você tiver filhos, vai entender.

Bingo!

Quando avisei que íamos adotar três crianças ela me perguntou se eu tinha certeza da decisão, que educar filhos não era brincadeira, e mais uma vez achei exagero de sua parte.

Que bobinho!

Nos meus quarenta anos de vida enfrentei diversos desafios, mas sem dúvidas o mais difícil de todos é a educação de meus filhos. Muitas vezes não me sinto capaz, preparado, e nem maduro o suficiente para acompanhá-los em seu crescimento. Perco horas de sono, sinto dor de barriga, me vejo tenso sem nenhum motivo aparente. Será muito? Será pouco? Me pergunto o tempo todo. Sofro. Me preocupo. E às vezes, frente a um pequeno sinal, renovo minhas esperanças e volto a acreditar que é possível.

Um sorriso de um filho. Uma frase que mostra que está no caminho certo. Um gesto. Para uma mãe, ou um pai – você sabe bem – basta algo muito pequeno pra gente respirar mais tranquilo.

Então espera… enquanto eu crescia tranquilo e feliz meus pais estavam sofrendo dores de barriga achando que tudo podia dar errado?

Parece que é assim que funciona. Nós pais nos descabelamos para que os pequenos cresçam achando que a vida é bela e fácil, e que essa inocência deles os permita ser pais no futuro. E quando eles quiserem ter filhos e a gente disser: cuidado, é a tarefa mais difícil que existe no mundo, eles vão achar que estamos exagerando, seguirão em frente e um dia, dirão: caramba, meu pai tinha razão.

Ciclos da vida.

Hoje começamos mais um ciclo. Doze meses que não sabemos como serão, nunca se sabe. Nossos filhos terão problemas, alguns não vão querer estudar, outros estarão deprimidos, vai ter aquele que talvez comece a fumar, ou saia com más companhias, a primeira vez, aquela madrugada que chegou depois do horário, ou até com cheiro a álcool. Certamente teremos noites e noites sem dormir. E o que desejo a você mãe, a você pai, é que mantenha a calma, respire fundo, e que quando não souber por onde ir invista no amor. Ele é a resposta para qualquer pergunta. É esse abraço, essa contenção, o “estar junto” que dará a seu filho a paz que precisa para superar seus obstáculos.

E quando a barra estiver pesada mesmo, não se esqueça que você também é filho. Então pode ligar pra mãe ou pro pai e pedir um colo. Porque no abraço de nossos pais, por um instante, voltamos a acreditar que tudo é simples e não há sentimento melhor.

Feliz ano novo, que em 2021 a gente continue se encontrando aqui.

imagem do escritor vinicius campos
Vini Campos escreve semanalmente para o Papo de Mãe.

*Por Vinicius Campos, escritor, pai de 3 adolescentes e colunista do Papo de Mãe

AdoçãoAlimentaçãoAmamentação / AlimentaçãoColunistasVinicius CamposComportamentoConflitosCreche / BerçárioCuidadoresDesafios / DilemasDesenvolvimentoDestaquesDicasDiversosDiversãoEducaçãoEnsino SuperiorBebêCasalFamíliaMãe / PaiNovas FamíliasPai/MãeHomeMercado de Trabalho0 a 2 anos3 a 8 anos9 a 12 anosAdolescenteCriançaJovemPrimeira InfânciaRelação com a FamíliaSaúde