Papo de Mãe
Papo de Mãe

5 dicas para lidar com os pesadelos infantis 

A parassonia é um distúrbio do sono muito comum na primeira infância. São momentos indesejados que atrapalham a hora de descanso dos pequenos como o sonambulismo, o bruxismo e os pesadelos intensos. Na maioria dos casos a criança não se lembra do que aconteceu, mas assusta e preocupa os pais.

Roberta Manreza Publicado em 08/05/2018, às 00h00 - Atualizado às 11h14

None
8 de maio de 2018


Por Camila Queres*, educadora infantil

Educadora infantil dá dicas para os pais lidarem com pesadelos na primeira infância

A parassonia é um distúrbio do sono muito comum na primeira infância. São momentos indesejados que atrapalham a hora de descanso dos pequenos como o sonambulismo, o bruxismo e os pesadelos intensos. Na maioria dos casos a criança não se lembra do que aconteceu, mas assusta e preocupa os pais. A educadora infantil Camila Queres, do canal CriaMinha, dá cinco dicas para lidar com esses terrores noturnos e tornar o sono das crianças, e também dos pais, mais tranquilo:

  • Como esses eventos acontecem geralmente nos mesmos horários, o despertar programado é uma das formas de interromper este ciclo. Como? Para evitar a recorrência, o ideal é que os pais levantem de 10 a 15 minutos antes do horário que o evento costuma acontecer para contar uma história, dar um leite ou ficar com a criança. Dessa maneira o ciclo é quebrado.

  • Deixar o ambiente do quarto e ambiente noturno mais calmos. Menos cores no quarto, menos brinquedos e menos estimulação antes de dormir ajudam muito a melhorar a qualidade do sono. Açúcar antes de dormir também tende a deixar o sono da criança mais agitado.

  • Um ponto importante é diminuir fatores de ansiedade. Muitos pais costumam fazer planos com as crianças como “amanhã você vai brincar com seu coleguinha favorito”, “amanhã vamos visitar a vovó”, “amanhã vamos no parque de diversão”, entre outros. Isso tudo faz o sono do seu pequeno um pouco mais agitado. Evite.

  • Criar uma rotina de sono é fundamental. A criança sabe que determinado horário vai tomar um banho, vai para cama, vai ouvir uma história, as luzes vão diminuir e que esse é um momento de relaxamento. Você uma expectativa em relação àquela hora da noite. Isso também diminui fatores de ansiedade.

  • Trazer para o consciente, brincar mesmo de faz de conta com o próprio pesadelo. Tente descobrir o que incomodou por meio do enredo e da narrativa daquele sono. Transforme numa história e mude o final.

Se nenhuma dessas dicas funcionar aí sim é hora de conversar com um especialista.

*Camila Queres –  Idealizadora do berçário escola Toddler Desenvolvimento Infantil , a educadora infantil Camila Queres trabalha há mais de 15 anos na área de educação. É formada em Letras pela UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro) e tem pós-graduação em Gestão e Educação. Entre os grandes colégios que atuou estão a Escola Britânica do Rio de Janeiro e a Chapel School, em São Paulo. Hoje, além de comandar o berçário escola Toddler Desenvolvimento Infantil, faz a gestão do berçário corporativo da Unilever. Também é mãe de Bento (2 anos) e de Joaquim (1 ano).



ColunistasComportamentoDesenvolvimentoBebêHome0 a 2 anos3 a 8 anosCriançaSaúde