O Portal
da Vida em Família
11/05/2021

Crianças de 6 meses a 6 anos estão no grupo prioritário da vacinação contra a gripe, que começa dia 12

Compartilhe a matéria



Vacina da gripe começa a ser aplicada na próxima segunda-feria na rede pública. Bebês de 6 meses até crianças de 6 anos, assim como gestantes e puérperas, estão no grupo prioritário. Pediatra reforça a importância da vacina.

Por Papo de Mãe 

Na primeira fase da vacinação contra a gripe, que começa em 12 de abril, serão vacinadas crianças de 6 meses a 6 anos, grávidas e puérperas (mulheres que acabaram de ter bebê) e os profissionais de saúde.

Para a pediatra Fernanda Viana, do Saúde4kids, essa prioridade é importante porque as crianças desta faixa etária têm um sistema imunológico mais imaturo e são mais propensas a ter infeçcão pelo vírus influenza.

A pediatra Fernanda Viana

“Influenza é uma das principais causas de infecção respiratória das crianças pequenas e pode causar febre alta, dor de cabeça, dor de garganta, dor no corpo e prostração (a criança fica “caída”)”, explica a médica. A infecção pode provocar ainda outras doenças como otite, sinusite e pneumonia – motivos de muitas internações.

 

Assista aqui ao vídeo da Dra. Fernanda Viana, do Saúde4kids, sobre a vacinação da gripe e inscreva-se no nosso canal

A pediatra Fernanda Viana faz um alerta: “A criança deve ser levada para vacinar, mas mantendo todos os cuidados possíveis, mantendo a higienização das mãos e sem trocar utensílios nem brinquedos com outras crianças.

“Estão todos preocupados com a vacina da Covid-19, mas nesta fase a gente tem que se preocupar também com a vacina da gripe”, reforça Dra.Fernanda.

Neste último ano de pandemia, a vacinação em geral nas crianças caiu, segundo o Ministério da Saúde. O medo de sair de casa fez com que pais e mães adiassem a vacinação e isso é preocupante.

Fernanda Viana sugere que as famílias aproveitem a vacina da gripe para atualizar as carteirinhas de vacinação das crianças, afinal as outras doenças não deixaram de existir e elas podem causar quadros graves. Gestantes devem tomar também, inclusive porque passam anticorpos para os bebês.

 

Veja também

Viroses em crianças: elas estão de volta

 




Compartilhe a matéria

Tags: , , , ,